Experiências digitais B2B: 3 dicas para melhorar a jornada do consumidor

5 Julho, 2018
Posted in Geral
5 Julho, 2018 ricardo

As experiências digitais B2B mudaram drasticamente nos últimos anos. Encomendar por catálogo, visitar uma loja física e falar com um representante de vendas são hábitos cada vez mais incomuns. Fumaça no ecossistema digital. A maioria dos consumidores começam a sua jornada de compra sem uma única deslocação à loja física. Mesmo que continuem a comprar offline.

A tradição de entrar num sítio com o pé direito para dar sorte tem origem na antiga civilização romana. O digital criou novas superstições e hoje para se ter sorte é preciso ser real. O je ne sais quoi é o toque digital em que cada marca consegue envolver os seus consumidores. O segmento B2B não é a exceção. É a regra. Para garantir que tudo corre bem na experiência que proporciona aos seus clientes trabalhe a verdade da sua marca. A verdade é o pé direito do mundo físico, garantia de que tudo vai correr bem.

A imitação da realidade é sinistra e está à esquerda da confiança. As compras online, o eCommerce e o consumo digital traduzem a mudança nos hábitos de consumo B2B. Uma mudança radical e que, por sinal, as empresas precisam de acompanhar. A esfera olha para a transformação de paradigma sem parar.

Mais de 67% das compras B2B em todo o mundo são influenciadas pelo digital. Consequentemente, estamos perante um novo perfil de consumidor neste segmento, cada vez mais à vontade com a interseção entre online e offline. Consultar fonte aqui.

Experiências digitais B2B

Se a sua empresa se preocupa com os seus clientes então deve conhecer estas tendências de compra e mudar ou adaptar-se. Só assim conseguirá encontrar as pessoas nos momentos em que precisam da sua marca. Só assim poderá capitalizar as interações online e impulsionar o valor da vida útil dos clientes.

Aproveite para ler: Social proof: o poder das reviews online em projetos de eCommerce

Dica 1: Responda sempre à curiosidade online dos consumidores B2B

A maioria das compras offline são influenciadas online. Os consumidores B2B estão a fazer quantidades gigantescas de pesquisas online antes de tomarem a decisão de compra. Antes de decidirem, exploram catálogos digitais, visitam websites de marcas e pedem ajuda aos motores de busca. As especificidades dos produtos e as comparações entre marcas nunca foram tão relevantes. Quando perceberem qual é o melhor negócio tomam a decisão de comprar. Até lá, investigam. É a bela canção do marketing digital e que pode ser comparada ao canto das sereias se não for devidamente interpretada.

58% das compras no segmento da manufaturação começam com pesquisas online por um produto.

Fonte: Think with Google. 

Dica 2: Acompanhe a velocidade das visitas a lojas digitais

A velocidade do digital é voraz e as visitas às lojas online não têm o mesmo ritmo das lojas físicas. É uma verdadeira maratona entre a lebre e a tartaruga. As pesquisas na Internet permitem às pessoas tomarem decisões mais depressa. Este “empoderamento digital” deixa os consumidores impacientes. Querem o que que querem agora. Sem atrasos. No entanto, raramente toma decisões em cima do joelho ou por impulso. Os destinos digitais, como marketplaces, websites oficiais das marcas e micro websites, são a última paragem antes da compra para muitos consumidores B2B.

O online é o último touch point da influência da decisão da compra.

Dica 3: Os clientes que preferem comprar offline também reagem ao envolvimento online

As experiências digitais B2B não significam que as pessoas pesquisam e compras sempre online. Continuam a existir consumidores que preferem comprar offline. Todavia, não são excluídos do mundo online e também se envolvem com as marcas.

Encontrar as pessoas nos momentos certos com o conteúdo certo no digital ajuda a aumentar a lealdade dos clientes e impulsiona as vendas.  Acompanhar o cliente após a compra fá-lo sentir especial e pode transformá-lo num repetente de grande valor em vez de um consumidor isolado.

Leia também: Marketing digital: o género neutro que é imperador mas não existe

Experiências digitais B2B para relações a longo-prazo

A diferença está em encontrar as pessoas no momento certo da sua jornada de consumidor e otimizar a relação de forma a ser a escolha natural para a compra. As experiências digitais B2B para relações a longo prazo têm o desafio de medir o impacto do digital nos canais de venda online e offline para perceber o que está a funcionar e o que não está a funcionar. Ficar e apenas sorrir não é a estratégia certa para estar online nem para se tornar uma marca multicanal capaz de dar texturização às experiências.

Ideias para começar

Ideia 1: Trabalhe a experiência B2B a partir de um objetivo único e concreto.

Ideia 2: Teste, aprenda e repita. A máxima ‘Pare, escute e olhe’ nunca fez tanto sentido. Falta depois a ação. Ou seja, ‘Pare, escute, olhe e aja’.

Ideia 3: Analise os dados em tempo real, mas não se esqueça de revisitar a informação. A tomada de decisões deve ser influenciada por dados concretos sem comprometer o médio e longo prazo.

Por último…

Se ficou com dúvida, fale com a nossa equipa.

Para acompanhar as últimas novidades do nosso blog e receber conteúdo inteligente para o seu negócio, subscreva a nossa newsletter.

As pesquisas na Internet são uma opção crescente para os consumidores B2B. Quem é o shopper online da sua marca? Se ainda não sabe, podemos ajudar! As nossas soluções digitais são desenvolvidas após a análise do seu mercado específico e sempre com o propósito de consolidar negócios.

, , , , , , ,