Comunicação criativa: 10 hábitos para ser mais criativo

9 Abril, 2019
Posted in Geral
9 Abril, 2019 ricardo

Comunicação criativa: 10 hábitos para ser mais criativo

Ter uma rotina com poucos pilotos automáticos é a melhor fonte de criatividade. Hoje, sugerimos 10 hábitos para ser mais criativo. Porquê? A criatividade é a soft skill (ou competência pessoal) mais procurada em 2019 pelas empresas, de acordo com o LinkedIn.

Embora a comunicação criativa não se possa ser ligada e desligada, depende do que sabemos fazer com o nosso cérebro e até que ponto deixamos erguer novos mundos enquanto os antigos caem.

A criatividade pode ser trabalhada a partir de rotinas e hábitos?

“O segredo da criatividade é saber como esconder as fontes” – Albert Einstein.

Portanto, sim. A criatividade, enquanto capacidade de criar, produzir ou inventar coisas novas, pode ser trabalhada a partir do que se designa de rotinas criativas.

10 hábitos para ser mais criativo
  • Hábito 1: Observe o mundo à sua volta. Repare, esteja atento e interprete o que se passa.
  • Hábito 2: Informe-se. Leia sobre áreas que não estejam apenas limitadas ao que gosta e faz profissionalmente. Procure fontes de informação diversificadas e leia. Leia.
  • Hábito 3: Procure ligações inusitadas. Faça de cientista louco e crie relações e histórias entre objetos que, à partida, não impossíveis de ligar.
  • Hábito 4: Anote as suas ideias. Crie um diário e registe por escrito os acontecimentos do seu dia, faça brainwriting e deixe-se levar.
  • Hábito 5: Procure pelo menos três soluções para o mesmo problema.
  • Hábito 6: Liberte-se de juízos morais, ideias pré-concebidas e opiniões. Tente sair da sua pele e coloque-se no lugar de alguém, adote novas perspetivas.
  • Hábito 7: Faça perguntas, peça opiniões e trabalhe a escuta ativa.
  • Hábito 8: Afaste-se do conformismo. Procure novos ambientes, oiça música que nunca ouviu, procure o desconforto.
  • Hábito 9: Reformule rotinas. Pense em duas rotinas suas e misture-as, garantindo que não fazem sentido. Exemplo: “Ao acordar tomei café e lavei os pratos. Depois peguei no carro e fui para o trabalho. Como sempre, parei no vermelho, estive parado no trânsito e cheguei 2 minutos atrasados”. Reformulação: “Ao acordar tomei os pratos e lavei o café. Depois, peguei no trabalho e fui para o carro. Nunca parei num velho, cheguei dois minutos atrasado ao trânsito e, como sempre, não estive parado.”
  • Hábito 10: Distraia-se. Dormir sobre o assunto, limpar a casa, tomar banho, lavar os dentes com a mão contrária ao habitual e fazer caminhos novos são pequenos truques para trabalhar o cérebro e a criatividade.

Brainwriting: breve apresentação

Técnica ou método (de estímulo do cérebro) para gerar ideias e soluções para um problema. Batizada por Bernd Rohrbach, em 1969.

Benefícios:
  1. Não implica discussão inicial entre um grupo de pessoas, permitindo escrever uma grande quantidade de ideias em pouco tempo.
  2. Todos têm a mesma oportunidade para contribuir, mesmo as pessoas mais tímidas e com maior dificuldade em falar em público.
  3. Se apostar na partilha das ideias de forma anónima, elimina o medo que existe em dar ideias ridículas. Isto porque mesmo que se considere uma ideia estúpida, não se sabe a quem é que pertence.
Passos para fazer brainwriting:
  • Um moderador. O grupo reúne-se à volta da mesa. Todos devem ter uma folha em branco. Peça para escreverem o nome do problema que pretende solucionar. Não devem escrever o nome nas folhas.
  • Dê três minutos para indicar três soluções para resolver o problema. Não permite discussão entre as pessoas.
  • Recolha os papeis, misture-os e distribua-os pelos membros do grupo. Peça para que escrevam mais três ideias nos papéis que receberam. Podem ser totalmente novas ou aproveitar as três ideias iniciais do papel que têm à sua frente.
  • O moderador decide quantas rondas existem.
  • Quando as rondas terminarem, reúna os papéis e escreva as ideias num quadro branco para todos verem. Comece a discussão sobre quais serão as melhores ideias para resolver o problema.

O processo criativo

“Não devemos nunca conseguir prever a forma como as nossas novas criações se irão manifestar, elas têm de nos apanhar desprevenidos. Têm de nos despertar do sonho da realidade rotineira a que nos acostumámos. Essas manifestações não nos devem deixar qualquer dúvida de que a nossa consciência entrou em contacto com o campo quântico da inteligência, para assim nos sentirmos inspirados a repetir a experiência. É essa a alegria do processo criativo.”

– Joe Dispensa, Como criar um novo eu, editora: lua de papel, 2014.

Porque criatividade não é inspiração, mas trabalho, deixamos 9 sugestões ou hábitos para ser mais criativo:

Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-1Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-2Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-3Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-4Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-5Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-6Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-7Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-8Comunicacao-criativa-10- habitos-para-ser-mais-criativo-digitalgreen-9

Para potenciar a sua criatividade, consulte o curso da Academia ZONAVERDE “Criatividade em Comunicação” ou fale com a nossa equipa.

, , , , ,